10 maiores pecados que impedem o emagrecimento

10 maiores pecados que impedem o emagrecimento

Em uma pesquisa recente do nosso grupo de pesquisa da UNIFESP perguntamos aos voluntários que sofrem com excesso de peso e obesidade quais eram os 10 piores ¨pecados¨ que eles cometem que impedem o emagrecimento saudável. Veja os erros mais comuns e os hábitos associados aos mesmos:

As proporção de respostas com os principais causadores do excesso de peso e obesidade foram:

Em primeiro lugar, 35% disseram que o maior pecado são as comidas hipercalóricas. Dentre estas comidas, em ordem decrescente, vieram os doces (37%), depois as frituras (27%), fast-foods (24%) e por último a ingestão excessiva de carboidratos (12%).

Em segundo lugar apareceu a ingestão de álcool (14%) e em terceiro lugar o sedentarismo (11%) como a falta de atividades de lazer ou exercício físico.

O restante das respostas, mas não menos importantes dos primeiros três acima, foram:

Ingestão de líquidos (10%) durante as refeições. Dentre estes líquidos, o maior consumo ficou para os refrigerantes (78%).

Empatados com 8% ficaram o uso excessivo de computador e a qualidade de sono inadequada.

Por último ficaram o baixo consumo de frutas, verduras e legumes. Além da mastigação rápida e baixa auto-estima e outros fatores psicológicos.

Tente relatar os seus e descubra em nosso eBook: Saber Emagrecer e também nos vídeos as estratégias viáveis para mudanças duradouras em seu benefício.

 

 

Sobre o Autor

Olá, sou professora livre-docente da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) especialista em obesidade, emagrecimento e saúde. Me sinto grata pelos resultados dos trabalhos clínicos desenvolvidos durante mais de 30 anos em centros de pesquisa avançados e pelos resultados positivos no tratamento para a perda de peso realizados na UNIFESP. Meu principal objetivo é compartilhar com vocês esses achados, mantê-los informados com conteúdo fonte e tudo do que há de mais novo no mundo da ciência quando o assunto é o emagrecimento consciente e saudável.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *