Congresso Europeu de Obesidade em Porto – Portugal

Laser de Baixa Intensidade associado ao treinamento físico no combate à obesidade. Saiba mais!

O Congresso Europeu de Obesidade, é o maior evento nesta área, e ocorre todo ano. Este ano teremos muitas novidades, e a principal é que vários estudos sobre PROCESSO DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE ONLINE serão apresentados. Por que a internet é muitas vezes vilã e como podemos reverter esta tecnologia em nosso favor?

Este tema será amplamente discutido por pesquisadores europeus e várias outras partes do mundo. Nosso grupo de estudos estará lá apresentando resultados da Pesquisa de Pós-Doutorado da Professora Raquel Munhoz da Silveira Campos, realizado na Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP em parceria com a Universidade de São Carlos. O estudo, desenvolvido com mulheres adultas que sofrem com a obesidade, teve o atendimento médico, exercício físico, orientações nutricionais e aplicações de laser de baixa intensidade, apresentaram resultados promissores.

Um achado muito interessante foi que tanto o grupo que exercitou  (treinamento aeróbio + musculação); quanto o que além do exercício físico também recebeu aplicações de laser de baixa intensidade diminuiram a massa gorda, o colesterol total, a circunferência da cintura e aumentou a massa muscular. Isto é importante para a redução do risco de doenças no coração.

Porém, somente o grupo que fez exercícios físicos e tiveram em seguida aplicações de laser apresentaram redução do principal fator orexígeno (Neuropeptídeo Y – NPY) que controla o balanço energético. Este peptídeo atua aumentando a fome e reduzindo o gasto energético, favorecendo o ganho de peso. Tudo que não precisamos em situação de obesidade.

Além disso, no grupo que exercitou e teve aplicações de laser houve redução da interleucina-6 (IL-6), que tem efeito pro-inflamatório, bem como houve redução na gordura visceral. O excesso de gordura recobrindo as vísceras é um dos principais fatores desencadeantes de excesso de gordura hepática, doenças no coração, diabetes entre outras relacionadas à obesidade.

Portanto, o treinamento físico associado ao uso terapêutico do laser de baixa intensidade podem melhorar tanto o perfil metabólico e inflamatório, como podem atuar na regulação do balanço energético, levando ao controle do indesejável efeito io-io ou sanfona.

Pense nisso e escolhas as melhores estratégias junto com seu médico e equipe de saúde!

 

 

 

 

Sobre o Autor

Olá, sou professora livre-docente da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) especialista em obesidade, emagrecimento e saúde. Me sinto grata pelos resultados dos trabalhos clínicos desenvolvidos durante mais de 30 anos em centros de pesquisa avançados e pelos resultados positivos no tratamento para a perda de peso realizados na UNIFESP. Meu principal objetivo é compartilhar com vocês esses achados, mantê-los informados com conteúdo fonte e tudo do que há de mais novo no mundo da ciência quando o assunto é o emagrecimento consciente e saudável.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *