Conseguiu perder peso e agora não sabe como mantê-lo?

Conseguiu perder peso e agora não sabe como mantê-lo?

Um artigo de revisão científica recente para perder peso, publicado na Exercise and Sport Sciences Reviews, pela Dra. Diane M. Sepa-Kishi e Dr. Rolando B. Ceddia, ambos da Universidade de York em Toronto no Canadá, demonstrou que o exercício físico pode aumentar de 14 a 17% a taxa metabólica de repouso, através do exercício de longa duração, o qual promove a conversão de gordura branca em marrom nos depósitos corporais subcutâneos (efeito browning). Este novo cenário, demonstrando a presença de tecido adiposo marrom em humanos pode contribuir para avanços no combate ao excesso de peso corporal. No entanto, os pesquisadores alertaram para o fato de que dietas ricas em gordura podem interferir nos efeitos potenciais do exercício físico.

Portanto, fica a dica: combinar o exercício físico com dieta balanceada é um fator essencial para o controle de peso corporal.

Interessante, no mesmo artigo os autores lembraram que 80% da gordura estocada em nosso corpo está localizada na região subcutânea, logo abaixo da pele. E, 35% a 75% da gordura corporal é do tipo branca, variando substancialmente de pessoa para pessoa com mesmo sexo e peso corporal.

É este tipo de gordura que tem propriedades metabólicas e funcionais para a conversão de gordura branca em marrom em resposta ao exercício físico, por exemplo (aumenta o gasto energético, a termogênese e facilita a perda de peso corporal).

A gordura visceral não apresenta estas características, e desse modo, quando excedemos a ingestão de alimentos,  a maior parte das gorduras ingeridas poderá ficar estocada nesta região. Isto pode aumentar as chances para o desenvolvimento de diabetes, doenças no coração, no pulmão, no fígado, entre outras.

Mas, quando se fala de gordura subcutânea, nem toda região responde de forma semelhante sobre o aumento da termogênese, sendo demonstrado que a região medial inguinal, é mais potente do que as regiões distal e proximal na conversão de gordura branca em marrom.

Isto explica ao menos parcialmente porque algumas pessoas emagrecem com mais facilidade e outras não. Ou seja, apresentam resistência ao emagrecimento.

Faça um diagnóstico com seu médico, nutricionista e personal trainer, visando otimizar sua estratégia de redução no peso corporal.

 

 

 

Sobre o Autor

Olá, sou professora livre-docente da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) especialista em obesidade, emagrecimento e saúde. Me sinto grata pelos resultados dos trabalhos clínicos desenvolvidos durante mais de 30 anos em centros de pesquisa avançados e pelos resultados positivos no tratamento para a perda de peso realizados na UNIFESP. Meu principal objetivo é compartilhar com vocês esses achados, mantê-los informados com conteúdo fonte e tudo do que há de mais novo no mundo da ciência quando o assunto é o emagrecimento consciente e saudável.

5 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *