Mastigação rápida é um pecado capital para quem quer emagrecer

Mastigação rápida é um pecado capital para quem quer emagrecer

Você sabia que a mastigação rápida dos alimentos aumenta a ingestão calórica, facilitando o ganho de peso corporal?

Pois então, mastigar lento, além de permitir saborear o alimento favorece o emagrecimento. Entenda o porquê logo abaixo:

Estudos prévios do GEO-UNIEFSP demonstraram que o principal hormônio para controle da fome é a leptina. Quando este hormônio apresentar alterações devido a mastigação rápida, irá dificultar o processo de saciedade e perda de peso.

Adicionalmente em nossos estudos, demonstramos que quando uma pessoa com excesso de peso e obesidade perde aproximadamente 10% do seu peso corporal inicial, este hormônio (leptina) produzido no tecido gorduroso volta a sinalizar corretamente a saciedade ao nosso cérebro,  favorecendo o controle da fome.

Após o início de uma refeição (mastigação “lenta”) este hormônio leva de 30 a 40 minutos para sinalizar que não precisamos continuar comendo, aumentando assim a saciedade. Por outro lado, se houver uma mastigação rápida dos alimentos durante a refeição, o sinal deste hormônio ao cérebro permanecerá como se você ainda estivesse com fome. O que irá gerar estoque de gordura no corpo, promovendo efeito indesejado (ganho de peso) para quem tem por objetivo emagrecer.

Desse modo, mastigar lento os alimentos é muito importante para quem deseja se manter em forma ou emagrecer de maneira saudável.

Sobre o Autor

Olá, sou professora livre-docente da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) especialista em obesidade, emagrecimento e saúde. Me sinto grata pelos resultados dos trabalhos clínicos desenvolvidos durante mais de 30 anos em centros de pesquisa avançados e pelos resultados positivos no tratamento para a perda de peso realizados na UNIFESP. Meu principal objetivo é compartilhar com vocês esses achados, mantê-los informados com conteúdo fonte e tudo do que há de mais novo no mundo da ciência quando o assunto é o emagrecimento consciente e saudável.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *