Metabolismo lento e alterações na saciedade

Metabolismo lento e alterações na saciedade

Você sabia que nossos hormônios são capazes de controlar a fome, a saciedade e o gasto energético?

– Sim. A leptina é o principal hormônio que inibe a fome no cérebro (hipotálamo) e aumenta o gasto energético.

Como isto ocorre?

No cérebro ela diminui a ação do neuropeptídeo Y (NPY), que tem forte ação orexígena (aumenta a fome). Já no tecido gorduroso a leptina aumenta a queima de gordura. Isto facilita a redução dos estoques de gordura facilitando o emagrecimento.

A descoberta mais recente é que várias pessoas com obesidade apresentam alterações nos receptores cerebrais da leptina.

E quais são as consequências para o emagrecimento?

– Estas alterações podem definir ao menos em parte que pessoas com problemas na ação da leptina vão ter mais dificuldades para emagrecer.

1 – Devido ao descontrole da ingestão de alimentos, pois estas alterações atrasam o tempo de saciedade (resistência à ação da leptina no cérebro);

2 – Decorrente da redução no gasto energético e maior estoque de gordura (resistência à ação da leptina no tecido gorduroso)

3 – Estas alterações fazem o metabolismo ficar mais lento.

4 – Podem ainda aumentar as chances de diabetes e doenças no coração

– Outra consequência destas alterações é que o processo ou ciclo do emagrecimento pode se estender por períodos mais longos.

Porém, não desista! Existem estratégias importantes que podem contribuir para mudanças positivas, afirma Flávia Corgosinho, Nutricionista e pesquisadora do Grupo de Estudos da Obesidade – UNIFESP.

Dica: faça regularmente a avaliação da composição corporal, por exemplo pelo método de Bioimpedância Elétrica. Este exame permite identificar, a quantidade de gordura e massa muscular do corpo, a taxa metabólica (metabolismo lento ou normal) e a taxa de hidratação.

Isto pode ajudar nas escolhas alimentares e no tipo de exercício físico, assim como pode determinar o tempo necessário para a obtenção de resultados favoráveis ao controle de peso corporal.

 

 

Sobre o Autor

Olá, sou professora livre-docente da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) especialista em obesidade, emagrecimento e saúde. Me sinto grata pelos resultados dos trabalhos clínicos desenvolvidos durante mais de 30 anos em centros de pesquisa avançados e pelos resultados positivos no tratamento para a perda de peso realizados na UNIFESP. Meu principal objetivo é compartilhar com vocês esses achados, mantê-los informados com conteúdo fonte e tudo do que há de mais novo no mundo da ciência quando o assunto é o emagrecimento consciente e saudável.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *